Bem vindos

Leia atentamente antes de efetuar qualquer julgamento preconceituoso sobre nós.

Homofobia não existe, por quê?

Fobia (do Grego φόβος “medo”) = medo; medo irracional, muitas vezes utilizado para descrever um estado doentio, patológico. Alguns utilizam a palavra “aversão”, mas esta deve ser entendida no sentido de “medo”, não de “ódio”.

Aquele que sofre de alguma ‘fobia’ precisa de ajuda profissional, como por exemplo: ‘sociofobia‘.

Portanto, se alguém sofrer de ‘homofobia’, esta pessoa morre de medo ao ver algum homossexual. Como isto não existe, logo, ‘homofobia’ não existe (a menos que apareça algum caso documentado, o que deve ser improvável).

Deste modo, aqueles que tentam atribuir outro significado para ‘homofobia’, devem pensar em outra palavra.

Ódio em Grego é expressado através da palavra “μίσος” (missos) de onde pode-se, por exemplo, ter as palavras “μισογυνία”(misoginia = ódio à mulher) e (misandria = ódio ao homem). Então, as feministas dizem que os machistas praticam a “misoginia”, e vice-versa.

Crimes contra a orientação sexual de alguém, são crimes de ódio, não apoiados nem corroborados por este site. Mas, aqui não chamaremos isto de ‘homofobia’, dada a etimologia da palavra (assumindo que ‘homo’, refere-se aos homossexuais).

Preconceito = ‘pré’ – ‘conceito’, ou seja, um conceito ou julgamento prévio (sem conhecimento prévio) sobre algo ou alguém.

É perfeitamente normal imaginar algo sobre alguém ou alguma coisa, sem antes conhecê-la. Temos impressões ao vermos algum prato/comida nova, ao sermos apresentados a outras pessoas, e tais impressões as vezes são verdadeiras, as vezes mostram-se falsas, ao conhecermos melhor o alimento ou as pessoas. Estas impressões são nossos ‘preconceitos’, e são naturais. Dependendo do que fazemos com eles, pode ser um problema ou não.

Assim, aqueles que dizem “lutar contra qualquer forma de preconceito” não conhecem devidamente o significado desta palavra. Preconceito nem sempre é algo ruim, depende do contexto. Torna-se algo inadequado quando ações são tomadas fundamentadas em conceitos prévios, destituídos de qualquer verificação.

Se você tem má impressão acerca de alguém, e ao conhecer melhor a pessoa sua impressão mostra-se verdadeira, seu ‘preconceito’ torna-se um ‘conceito’ sobre aquela pessoa. Mas, se você não conhece a pessoa e passa a emitir opiniões sobre ela, baseadas em seu ‘preconceito’ você pode estar cometendo um erro ao passar adiante informações sobre as quais você não têm certeza, além de, neste caso, também passar por ‘fofoqueiro’ :P. As vezes sua ‘intuição’ de que a pessoa não é confiável, por exemplo, pode mostrar-se inadequada com o tempo, na media em que você passa a conhecer a pessoa. E seu ‘preconceito’ ao tornar-se um ‘conceito’ acaba se invertendo.

Você acha que é possível julgar o caráter ou qualquer outra característica de uma pessoa ou grupo, pela cor de sua pele? Fazer isso é mais um exemplo de ‘pré-conceito’, neste caso negativo, extremamente danoso, e que pode existir pelo simples fato de uma pessoa não ter o devido contato com a realidade. Afinal, existe todo o tipo de pessoa em qualquer parte, não importando suas características físicas, genéticas, etc. E assim, algumas pessoas escolhem fazer o bem, outras o mal; algumas são trabalhadoras, outras nem tanto, e assim por diante, sem qualquer relação com a cor da pele, por exemplo.

Do mesmo modo, aqueles que dizem “lutar contra qualquer forma de discriminação”, precisam então lutar contra as instituições bancárias, afinal, nos bancos você é tratado de acordo com o que você possui, de acordo com sua condição financeira. Quer maior exemplo de discriminação institucionalizada? Então deveriam fechar os bancos ou fazerem com que todas as pessoas tenham atendimento ‘vip’, um único tipo de conta e cartão, não importando se é um empresário que movimenta milhões de reais, ou se é um assalariado que movimenta poucas dezenas ou centenas de reais. O que pretendemos dizer com isso? Que se deve ter cuidado com o uso e significado das palavras.

No caso de homossexuais, é comum pessoas associarem a eles tudo de ruim, abuso/assédio de menores, prostituição, drogas, aids, etc. São ideias baseadas no conhecimento de 1 ou 2 casos e que acabam generalizadas para todo o grupo, gerando um estereótipo daquele grupo, ainda que tais características sejam encontradas em qualquer segmento da sociedade. Julgá-los assim é agir com ‘pré-conceito’. Mesmo que você conheça 1 ou 2 homossexuais que tenham abusado de menores (então o seu ‘conceito’ é somente sobre estes 1 ou 2), não quer dizer que todos pratiquem isso, levando-se também em conta o fato de existirem heterossexuais que também fazem isso.

Vamos juntos lutar contra a intolerância!

(nos limites da lei, claro. Sem fanatismo)

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

27 respostas para Bem vindos

  1. De acordo com a Wikipédia:
    “Fobia (do Grego φόβος “medo”), em linguagem comum, é o temor ou aversão exagerada ante situações, pessoas, objetos, animais ou lugares.”

    Sabe o que é aversão ?
    De acordo com o dicionário Aurélio: “s.f. Excesso de repugnância direcionado a alguém ou a alguma coisa; ódio ou rancor.”

    Logo, Homofobia seria aversão aos Gays, sendo assim: Ódio ao gays.
    Acho que deveria procurar saber mais. 😉

  2. Idevam disse:

    Parabéns pelo Blog e pela Lucidez ao aborda o assunto e mostrar a verdadeira intenção dos Grupos Gays Radicais com esa história mentirosa de Homofobia.

  3. AJBF disse:

    Olá. Gostaria de entrar em contato com os responsáveis pelo site para poder articular parceirias em questões relativas a orientações sobre a homossexualidade e sobre quem quer abandoná-la voluntariamente. Por favor, entrem em contato!

    • Olá AJBF,

      não trabalhamos com estas questões. Temos um tópico com um texto intitulado “gays, ex-gays e ex-ex-gays: felizes”. Nele há textos e entrevistas com pessoas que dizem ser “ex-gays” e que é possível deixar de ser gay; e também os que se declaram “ex-ex-gays” e dizem ser impossível alguém deixar de ser gay. Então, se alguém quiser “abandonar voluntariamente” o homossexualismo, deveria procurar os que se dizem “ex-gays” e pedir algum conselho. Mas é bom também conversar com os que se dizem “ex-ex-gays”. Esta é uma questão complexa e muito controversa.

      Se tiver algum texto interessante, publique-o em seu blog, envie-nos um comentário aqui, com o link. Vamos analisar e podemos republicar em nosso blog.

      Abraço,
      equipe, homofobianaoexiste

  4. JLML disse:

    tentei indicar o blogue no facebook e apareceu uma mensagem como conteúdo bloqueado por ser abusivo. me pergunto quem será q denunciou as informações como abusivas pro face?

    ah, gostei dq li, tto conteúdo qto respostas.

    • Olá JLML,

      obrigado por nos comunicar acerca disso. Em breve vamos criar um post sobre o assunto e mostrar algumas maneiras para tentar contornar isso.

      Mas se está ocorrendo como você descreve, já podemos perceber os sinais do que algumas pessoas chamam de ditadura gay, ou mordaça gay.

      Afinal, o que fazemos aqui no blog? Atacamos os gays? Não! Apenas somos contra o fanatismo no ativismo gay e religioso. Mas já denunciaram o blog por “conteúdo abusivo”. É abusivo para quem é avesso ao diálogo.

      Censuram para que as pessoas não possam ter conhecimento dos nossos relatórios, dos números. Esta é a “democracia” que defendem? “Democracia” de pensamento único…

      Vamos fazer barulho na net contra esta prática, e também contra a censura do facebook.

      Copiem todo o conteúdo no nosso blog antes que o mesmo desapareça “misteriosamente”. Espalhem pela net.

      Mais uma vez obrigado.

      Equipe homofobianaoexiste!

      • Alex disse:

        Creio que há inúmeras soluções simples pra resolver o problema do link:

        Basta utilizar um mascaramento de links, (como no site http://is.gd), ou simplesmente utilizar sites redirecionadores/protetores de links e então publicá-lo no facebook ao invés do link original.

        É como nosso colunista falou, isso mostra que a censura gay está em todo canto da internet, pois já ví alguns vloggers do YouTube abordando alguns temas acerca da agenda gay, e alguns vídeos eram deletados pelo YouTube, por suposto “crime de ódio”.
        O ativismo gay na internet costuma ser forte, apesar dos movimentos neo-ateístas serem mais agressivos, mas que esses por enquanto só podem atacar psicologicamente as pessoas.
        Bem, se há deputados pro-gays, STF, MP, tudo corrompido pelo politicamente correto, não me admira que os líderes desses movimentos também estão promovendo os ataques na internet.
        É interessante como que para o movimento gay, ninguém pode deixar de ser gay, e quem fizer isso, logo é atacado ferozmente pelos ativistas, e isso sem contar que muitos deles cometem crimes e saem ilesos.
        Já presenciei muito na internet eles cometendo crimes como apologia à intolerância, difamação, calúnia, ultraje a culto, e racismo religioso.. claro que muitos abusam do anonimato e não fariam metade do que fazem na vida real, ou ia pra cadeia, usar falsas contas para ocultar identidades se tornou comum também.
        Foram as ONGs esquerdistas que proibiram que psicólogos tratassem de assuntos em relação à gays, justamente por não ser mais considerado doença (mesmo sem bases científicas, ao menos honestas). É uma coisa absurda, pois nenhum psicólogo obriga ou sugere um gay tal tratamento, e sim o contrário.. são eles que procuram o médico, pelo desejo de ter uma vida normal como à dos heterossexuais.
        Até quando teremos que aceitar toda essa vigaríce e desonestidade intelectual?

        • Olá Alex,

          vamos fazer alguns testes e postar num próximo texto como contornar a censura. Talvez nem todos os mascaradores de links funcionem contra o filtro do facebook.

          O mais eficaz talvez seja usar texto puro, algo do tipo => homofobianaoexiste (ponto) wordpress (ponto) com

          Assim não há link, e não há como rastrear facilmente. Basta apenas orientar o povo que deve substituir o “(ponto)” por ” . ” e tirar os espaços.

          Ou procurar no google ou outra ferramenta de busca com a palavra entre aspas (enquanto for possível): “homofobianaoexiste”.

          Abraço,
          Equipe homofobianaoexiste

  5. Alex disse:

    Eu sempre achei essa palavra incoerente… agora estão trocando tudo..
    relacionamento homossexual passa-se a ser ‘homoafetivo’, pois falar homossexual, é atitude preconceituosa.
    Mas afetividade não tem nenhuma ligação com homossexualidade.
    Afetuvudade tem haver com afeto, carinho, assim sento, eu poderia ter uma homoafetividade com meu pai, meu primo, meu irmão, ou mesmo amigo, mas nem por isso preciso ir para a cama com eles.
    Agora também não se pode falar homossexualismo, e sim homossexualidade.. até quando, vamos aceitar esse dicionário politicamente correto?
    É claro que isso tudo foi inventado também com o intuito de destruir as linguagens, fazendo as pessoas confusas, ou até mesmo analfabetas funcionais.
    É por essas e outroas que a educação no Brasil, está cada vez mais sendo desclassificada no ranking mundial.

    Parabéns pelo trabalho do blogger!

  6. carlinhos disse:

    Sua definição de homofobia se baseia na etimologia. Isto é um erro. O significado das palavras não é sua tradução etimológica literal, mas todos os sentidos que lhes foram atribuídos pela história. Mas, mesmo se formos seguir a etimologia, nesse caso, você continuará errado: Fobia (do Grego φόβος “medo”), em linguagem comum, é o temor ou aversão exagerada ante situações, objetos, animais, pessoas ou lugares.

    • Olá carlinhos,

      se não prestarmos atenção na etimologia das palavras, daqui a pouco todos os prefixos e sufixos mudam e a língua vira uma bagunça. Afinal, ‘pós’ indica algo que vem depois (pós-graduação), não é? ‘Sobre’ e ‘sob’ também são bem definidos, ou vai dizer que ‘sob’ indica ‘em cima de’ ? Portanto, também defendemos o uso adequado de ‘fobia’, no caso ‘fobos’, pode indicar ‘aversão’, no sentido de medo, não de ódio. Portanto, é “medo” mesmo.

      Para ajudar na sua dúvida, conversamos com duas pessoas que falam grego. Elas disseram que ‘ódio’ em grego é μίσος (misos). E ‘medo’ pode ser indicado com φόβος (fobos) e τρόμος (tromos).

      Portanto, como não existe ninguém que tenha medo de homossexuais (pelo fato de serem homossexuais), logo, homofobia não existe.

      Esperamos ter ajudado,
      equipe, homofobianaoexiste

      • Nublado disse:

        Excelente resposta! Desde sempre notei que essa coisa de “homofobia” é uma farsa! Nem como patologia ele existe, pois foi uma teoria inventada por um psicologo americano nos anos 70. Eles falam “Crime de “homofobia” ou “criminalização da homofobia”, supomos que realmente exista a tal da homofobia, homo= igual e Fobia=medo, temor, vou ser preso e processado por ter uma fobia??? uma doença??? que teoria mais psicótica! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, realmente ninguém mata um gay por ter medo dele ou porque ele ser gay! E pior que isso é a hipocrisia dos meios de comunicação e dos psicólogos reforçando e dizendo que “Homofobia existe”

      • Alex Ramos disse:

        “fobia” também designa aversão, o que justifica o neologismo da palavra homofobia. aliás, eu posso aplicar a sua mesma lógica mecânica para a palavra “xenofobia” e dizer que a mesma não existe, viu o problema?

        • Caro Alex,

          pode ser entendida como “aversão” no sentido de “medo” nunca de “ódio”. Como já dito, ódio em grego pode ser expresso por μίσος (misos).

          Do mesmo modo, a palavra “xenofobia” é inadequadamente utilizada, não há problema em dizer isso, o problema é de quem usa mal as palavras. Ou vamos começar a mudar o significado dos prefixos, radicais e sufixos? Então “cálculo renal” vai deixar de ser “pedra nos rins” e vai significar “madeira nos rins”? Melhor usar as palavras adequadamente.

          Abraço,
          Equipe homofobianaoexiste

          • Demian Lasher disse:

            Não simplifique tudo, que erro horrendo. Há diversas palavras construídas na língua portuguesa com base no étimo Fobia (do Grego φόβος) que não fazem referência alguma à medo, mas sim à aversão (com sentido de repulsa). O olho da maioria dos animais noturnos é FOTOFÓBICO, o que quer dizer que possui repulsa por luz, já que o mesmo é extremamente sensível à ela, podendo ser ferido/danificado caso exposto à luzes relativamente intensas. Certos materiais artificiais e até mesmo a pele de alguns lagartos são HIDROFÓBICAS, isso não quer dizer que elas possuem medo de algo, nem aversão com sentido de medo, afinal, são coisas inconscientes, não podem ter sentimentos. Fobia nesta palavra quer dizer aversão, e aversão em sentido de repulsa, estes materiais repulsam (fobia) água (hidro). Assim como um homofóbico tem repulsa por homossexuais.

            Étimos são bases, origens, e não seu significado literal. Usar essa lógica trincada de que pela origem literal do segundo étimo da palavra ela não faz sentido ou até mesmo “não existe” é, no mínimo, desonesto. Além disso, a palavra homofobia possui um problema muito maior que o significado de seu segundo étimo, que seria o significado do primeiro.

            Homo designa igualdade, logo homofobia seria medo ou aversão (com sentido de medo OU REPULSA) de iguais/semelhantes. Mas “homo”, nesta palavra, trata-se de um pseudoprefixo que se refere a homossexualidade. Pseudoprefixos são aceitos em construções de palavras na língua portuguesa assim como bases etimológicas não literais, portanto a palavra “homofobia” existe, está correta e atende às normas essenciais do português.

            Além disso, o adequado para uma palavra é que ela seja compreendida, que sua referência seja coerente com seu significado, e “homofobia” é coerente com sua referência. Agora, se quiser entrar num debate com linguísticos e contestar a eficiência das normas e padrões seguidos para a criação de novas palavras para certa língua, sugiro que tenha em mente que deve ter um extenso trabalho muito bem feito e concreto que justifique contrariar normas intrincadas desde suas respectivas criações, à muitos e muitos anos.

            Caso tenha realmente a pretensão e soberba de julgar sua lógica, baseada numa linha de pensamento incoerente, mais eficiente que o trabalho de centenas de profissionais especializados na área, com seus diversos títulos e diplomas ganhos por suas contribuições à humanidade e ao conhecimento, vá em frente, apresente uma tese sobre linguística à um órgão competente, caso contrário, faça-nos o favor de não tentar manipular e/ou confundir mentes leigas.

          • Pelo visto incoerente é a sua leitura.

            Normas? Regras? Que tal vc seguir a norma da nossa língua e escrever corretamente?

            “…respectivas criações, à muitos e muitos anos”.

            Algumas pessoas sofrem de “fotofobia”, e o que se pretende dizer com isso? Medo? Aversão? Repulsa?
            Em ambiente com pouca luz, elas não têm este problema. Como fica a “aversão”? O que estas pessoas têm
            é muita sensibilidade, uma ‘foto’ sensibilidade exagerada, e algum iluminado resolveu utilizar
            o termo ‘fotofobia’… um termo tão ‘coerente’ quanto ‘xenofobia’ para indicar alguém que não gosta/odeia
            estrangeiros (misoxenia é mais coerente).

  7. Nublado disse:

    Como eu posso saber das atualizações do Blog?

    • Olá Nublado,

      na parte direita, abaixo dos tópicos, procure por “Email Subscription”, para cadastrar o seu e-mail e clique em “sign me up”

      Em breve teremos atualizações nos tópicos existentes e também teremos tópicos novos.

      Ajude a divulgar os dados dos relatórios.

      Abraço,
      Equipe homofobianaoexiste

  8. Francisco disse:

    Obrigado por sua contribuição e a sua visita.

  9. xiliko disse:

    Show! vamos parar com essa palhaçada do pedófilo-mor!

    • Olá xiliko,

      quem é o “pedófilo-mor”? Lembre-se que pedofilia é crime, e acusar alguém de “pedofilia” implica em provar que tal pessoa cometeu o crime, caso contrário, você comete o crime de “calúnia”. Então, fique ligado!

      Obrigado por ler o blog,
      Abraço, equipe “homofobianaoexiste”

      • Daniel Kraft disse:

        Pedofilia não está tipificada como crime. Estude antes de ameaçar.

        • Caro Daniel,

          ninguém está ameaçando ninguém, apenas alertando, pois estas coisas podem levar alguém a ter problemas na justiça. Afinal, deve-se ter cuidado com as palavras, principalmente porque estamos lidando com pessoas intolerantes em muitos casos.

          Sim, não há crime tipificado como “pedofilia” no código penal, mesmo porque esta é mais uma palavra utilizada de maneira inadequada pela mídia, afinal, todo pai que gosta de seus filhos é literalmente um “pedófilo”, e assim por diante. É no mesmo sentido de “filo-sofia”, que nos referimos, com rigor na etimologia da palavra. No entanto, quando se fala informalmente em “pedofilia”, como no comentário anterior, tentando relacionar com algum envolvimento sexual (ou conotação, etc) com jovens e crianças, aí o ECA (estatuto da criança e do adolescente) prevê punições, Art. 240, 241 (aqui), etc, assim como o códio penal (ex. aqui). Portanto, foi neste sentido o ALERTA ao amigo internauta.

          Abraço,
          equipe homofobianaoexiste.

          • carlinhos disse:

            olha só como, nesse tópico, a equipe do blog acaba de ser contraditória – aceitando um significado dado à palavra a partir do contexto e não da etimologia 🙂

          • bom, se o amigo mostrar onde…

            Em geral alertamos para o uso adequado de cada palavra. Se isto causar confusão para alguns, então precisamos tocar no assunto ‘contextual’ a fim de deixar claro o que estamos nos referindo, e logo após, chamar a atenção para a adequada utilização da palavra. Demora, mas as pessoas vão aos poucos percebendo.

            Abraço,
            equipe homofobianaoexiste.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s